Recadastramento Biométrico; horário de atendimento aos eleitores é estendido

O objetivo é recadastrar 55 mil eleitores nos municípios de Ipiaú, Barra do Rocha e Ibirataia.
O horário de atendimento aos eleitores de Ipiaú, Barra do Rocha e Ibirataia, que deverão participar do Recadastramento Biométrico, foi estendido até às 18h, segundo informou o juiz da 24ª Zona Eleitoral, Dr. Hilton de Miranda Golçaves. O recadastramento iniciou oficialmente no dia 02 de janeiro e se encerrará no dia 28 de março. O objetivo é recadastrar os 55 mil eleitores destes municípios. "Eu não pretendo autorizar uma prorrogação, isso é importante que fique bem claro, não tem condições nenhuma de prorrogamento", afirmou o Juiz Eleitoral, em entrevista ao Giro em Ipiaú. O recadastramento ocorre no salão de juri do Fórum Jorge Calmon. O atendimento agora acontece das 08h às 18h nos dias úteis. Todos os eleitores, incluindo aqueles cujo voto é facultativo (analfabetos, maiores de 16 anos e menores de 18 anos e maiores de 70 anos) devem comparecer aos postos de atendimento do TRE para o recadastramento biométrico. Os que não atenderem à convocação terão o título cancelado pela Justiça Eleitoral. É necessário apresentar um documento oficial com foto e um comprovante de residência referente ao mês 10 do ano passado. Após a realização do cadastro, cada cidadão irá receber um novo título de eleitor.(Giro em Ipiaú)

4 comentários:

Anônimo disse...

Quem está morando fora de Ipiaú, e não tem como ir fazer o cadastramento, tem algo que posso fazer para que o meu título não seja cancelado???

Redação disse...

Tem sim!!! da teus pulo ai e apareça aqui no prazo

Anônimo disse...

Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos


LEI Nº 7.115, DE 29 DE AGOSTO DE 1983.

Dispõe sobre prova documental nos casos que indica e da outras providências.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA , faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. . 1º - A declaração destinada a fazer prova de vida, residência, pobreza, dependência econômica, homonímia ou bons antecedentes, quando firmada pelo próprio interesse ou por procurador bastante, e sob as penas da Lei, presume-se verdadeira.

Parágrafo único - O dispositivo neste artigo não se aplica para fins de prova em processo penal.

Art. . 2º - Se comprovadamente falsa a declaração, sujeitar-se-á o declarante às sanções civis, administrativas e criminais previstas na legislação aplicável.

Art. . 3º - A declaração mencionará expressamente a responsabilidade do declarante.

Art. . 4º - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Art. . 5º - Revogam-se as disposições em contrário.

Brasília, em 29 de agosto de 1983; 162º da Independência e 95º da República.

JOÃO FIGUEIREDO
Ibrahim Arbi-Ackel
Hélio Beltrão

Este texto não substitui o publicado no DOU de 30.8.1983

Anônimo disse...

DECLARAÇÃO DE RESIDÊNCIA





Eu, , portador (a) do RG nº , expedido em , pelo , inscrito(a) no CPF/MF sob o nº , DECLARO para os devidos fins de comprovação de residência, sob as penas da Lei (art. 2º da Lei 7.115/83), que sou residente e domiciliado na , , BAIRRO , CEP , na cidade de , Estado , conforme cópia de comprovante anexo.
Declaro ainda, estar ciente de que declaração falsa pode implicar na sanção penal prevista no art. 299 do Código Penal, in verbis:

“Art. 299 – Omitir, em documento público ou particular, declaração que nele deveria constar, ou nele inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, com o fim de prejudicar direito, criar obrigação ou alterar a verdade sobre o fato juridicamente relevante.
Pena: reclusão de 1 (um) a 5 (cinco) anos e multa, se o documento é público e reclusão de 1 (um) a 3 (três) anos, se o documento é particular.”


Manaus–AM, ____ de ____________ de ______.


____________________________________


Favor anexar cópia de algum comprovante do endereço declarado
(correspondência bancária, de cartão de crédito, lojas, etc),
preferencialmente em nome do declarante ou genitores.

Postar um comentário