sexta-feira, 13 de maio de 2016

Empresariado vê sinais de otimismo para a economia com saída de Dilma

Foto:Pedro Ladeira/Folhapres
O presidente-executivo do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, manifestou otimismo com o afastamento da presidente Dilma Rousseff. "Temos a expectativa de que o governo de Michel Temer direcione o Brasil a um novo tempo de solidez, um país pensado para fluir", disse. Para ele, "o Brasil não pode mais ficar aprisionado a esse feitiço do tempo, no qual os dias apenas se repetem. O tempo passa rápido e assim deve ser". Roberto Setubal, presidente-executivo do Itaú Unibanco, também deu sinais de confiança com a mudança no comando do governo. "Hoje o Brasil inicia um novo capítulo de sua história, sob a presidência interina de Michel Temer, renovando as esperanças em um país mais justo e com maior crescimento econômico", afirmou Setubal, em comunicado. "Acreditamos que o Brasil tem todas as condições de reverter a atual situação rapidamente e, desde já, desejamos amplo sucesso à equipe que assume a liderança do país", completou. Wesley Batista, presidente da JBS, disse esperar que o governo "possa dar o próximo passo em direção às reformas estruturantes, para diminuir o custo Brasil". Já José Augusto Fernandes, diretor da CNI (Confederação Nacional das Indústrias), aponta melhora na percepção do mercado sobre a economia brasileira sob novo governo, mas pondera que é preciso trabalhar para melhorar os fundamentos. "Não há uma bala de prata, mas cinco ou seis iniciativas que mostrarão que o regime mudou", disse. *Publicação Folha de São Paulo

0 comentários:

Postar um comentário