quarta-feira, 4 de maio de 2016

Rui sobre reajuste zero para servidores: "não quero ter as contas rejeitadas"

Governador enumerou os motivos para não conceder o reajuste
Enquanto um grupo de servidores estaduais protestava contra o "reajuste zero" em frente á Governadoria na manhã desta quarta-feira, 4, o governador Rui Costa (PT), do seu gabinete situado no terceiro andar do prédio, confirmava que não haverá aumento salarial para o funcionalismo em 2016.  O governador disse que não pode incorrer em improbidade administrativa, nem quer ter contas rejeitadas e ficar inelegível. "Tudo o que eu queria era poder dar reajuste esse ano. Para isso eu teria que estar tendo uma arrecadação que me possibilitasse pagar o reajuste, não descumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal. Você a acha que o político não gosta de estar bem com a população e com os servidores? Sou o governador", disse. Rui lembrou que no ano passado somente cinco estados brasileiros deram reajuste ao servidor. No Nordeste a Bahia e o Ceará. "O resto não deu em 2015 e não vai dar em 2016. A Bahia deu reajuste integral da inflação em 2015 e não pode dar em 2016", insistiu enumerando os motivos. "Motivo número 1, a Lei de Responsabilidade proíbe. O segundo é que não tenho caixa nem orçamento. Seu eu tivesse caixa e orçamento, tendo índice (de gastos) de pessoal de 48% (da Receita Corrente Líquida), sabe o que iria acontecer comigo? Vou responder por crime de improbidade administrativa, por desrespeito à Lei de Responsabilidade Fiscal, terei as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado com cassação dos meus direitos políticos e aplicação de multa de um valor que provavelmente eu não tenha patrimônio para cobrir. Não quero ter minhas contas rejeitadas, não quero ficar inelegível e não quero receber uma multa que não possa pagar". *Informações do A Tarde

0 comentários:

Postar um comentário