quinta-feira, 23 de junho de 2016

Presidente da CBPM afasta risco de falência da Mirabela

Atualmente a mineradora está com as atividades paralisadas. (Foto:Divulgação)
O diretor-presidente da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), Hari Alexandre Brust, afasta a hipótese falência da Mirabela Mineração, dona da mina de níquel Santa Rita, em Itagibá (BA). Em entrevista exclusiva ao site Notícias de Mineração Brasil (NMB), Brust falou sobre a recente liquidação da Mirabela Nickel, controladora australiana da Mirabela Mineração, e dos impactos sobre a CBPM. Atualmente a mineradora está com as atividades paralisadas, mas com pretensões de retorno a exploração do níquel para o início de 2018. Nos últimos dois anos cerca de mil trabalhadores foram desligados da Mirabela, após o preço do níquel despencar e a produção se tornar inviável. Hoje o minério está sendo comercializado na casa dos U$S 4,00 a libra. Segundo informações da diretoria, divulgadas recentemente na imprensa, para retornar a operar nos próximos meses, o valor do níquel teria que está acima dos sete dólares a libra. As comunidades de Ipiaú e Itagibá, principais beneficiadas com a chegada da mineradora na região, ainda vivem na esperança de um breve retorno das atividades do ramo da mineração e assim, ter a economia aquecida novamente. (Giro em Ipiaú)

0 comentários:

Postar um comentário