quarta-feira, 15 de junho de 2016

Gongogi: Familiares culpam secretário de saúde por morte de criança recém-nascida

Bebê tinha 45 dias de recém-nascida. (Foto:Arquivo Familiar)
O Secretário Municipal de Saúde da cidade de Gongogi, Vitor Morais, está sendo acusado de omissão de socorro por parte da família de uma criança que faleceu no dia 31 de maio no hospital Manoel Novais em Itabuna. Na manhã desta terça feira (14), a mãe da criança, Fernanda Evangelista dos Santos Santana, acompanhada pela a avó, Joanice Evangelista dos Santos Santana procuraram a redação do site Ubaitaba Urgente para denunciar o caso. Segundo denuncia feita no MP, Vitor Morais, negou liberar para a família da recém-nascida, Isah Evangelista dos Santos Matos, com 45 dias de nascida, uma ambulância da prefeitura para socorrer a criança até o hospital de Itabuna, já que o bebê estava com dificuldades para respirar e tinha acordado com palidez, vomitando muito e com a boca roxa. 

A mãe da criança conta que no dia anterior a menina foi levada ao hospital da cidade de Ubatã e diagnosticada com uma infecção no pulmão pelo médico Dr. Jonathas, já que o hospital de Gongogi vem faltando médico com frequência. Após o não do secretário de saúde em liberar a ambulância, Fernanda e sua mãe dona Joanice, foram com a criançinha até a sala de Vitor Morais para tentar sensibiliza-lo e ele foi taxativo e respondeu: “Eu deixei bem claro que a ambulância só sai daqui com autorização de um médico”.No momento o hospital de Gongogi estava sem médico plantonista. Foi ai que a mãe e a avo da menininha foram à prefeitura falar com a secretária Michele para tentar convencer o secretário de Saúde a líber a ambulância. Após duas horas de negociações a ambulância foi autorizada a levar a criança para Itabuna. Dona Joanice conta que 15 minutos após o bebê dar entrada na emergência no hospital Manoel Novais, foi a óbito. Em contato com o radialista Jackson Cristiano, por telefone, Vitor Morais disse que vai se manifestar após ouvir a entrevista feita pela familia na Ubaitaba FM e logo em seguida emitir uma nota com sua versão. *Do Ubaitaba Urgente

0 comentários:

Postar um comentário