quarta-feira, 1 de junho de 2016

Grávida feita refém pelo namorado é suspeita de quatro assaltos a bancos

Raíza é acusada de integrar a quadrilha comandada pelo seu namorado. (Foto:Divulgação)
A jovem Raíza Daiane Silva Batista de Matos, 19 anos que foi feita refém durante quase 19h pelo namorado, em Porto de Sauipe, está sendo investigada pelo envolvimento em quatro assaltos. Ela está grávida de três meses e é apontada pela polícia como informante de um grupo especializado em assalto a agências bancárias. Identificada pela polícia, inicialmente, como Daíza Daiane, 20, ela está em liberdade. A jovem foi feita refém pelo namorado Juarez Nascimento dos Santos Júnior, 29, o Cipan, durante uma ação policial. O sequestro aconteceu entre a tarde de segunda-feira (30) e a manhã de terça-feira (31). Depois do fim do rapto, o delegado do município de Entre Rios, Antônio Lima, passou a tarde reunindo documentos e inquéritos de investigações sobre o casal. Segundo ele, a mulher era responsável por visitar as agências antes dos assaltos. "Ela é conhecida como Loira.
Raíza foi presa em Ipiaú em janeiro desse ano com munições e colete balístico.
O papel dela é entrar na agência se passando por cliente para observar a movimentação, para ver onde ficam os seguranças, número de funcionários, entre outras coisas. Estamos investigando a participação dele em pelo menos quatro assaltos", contou. Ela foi ouvida nesta terça pelo delegado de Entre Rios, mas na condição de vítima. A jovem foi feita refém durante a fuga do namorado. Na tentativa de escapar de um cerco policial, Cipan manteve a mulher grávida na mira de duas armas por quase 19h. Depois do sequestro a mulher alegou sangramento e perda de líquido. Ela disse aos policiais que estava grávida de oito meses. Segundo o delegado, nenhuma das informações era verdadeira. "Ela não teve sangramento, nem perdeu líquido. Depois do fato, ela foi levada para uma maternidade em Alagoinhas, onde fez uma ultrassom que comprovou que ela está gravida de 11 semanas. Logo depois ela recebeu alta médica", afirmou Lima. Raíza foi presa em Ipiaú, no dia 10 de janeiro desse ano. Com ela foram encontradas várias munições e um colete balístico.

0 comentários:

Postar um comentário