terça-feira, 14 de junho de 2016

Padrasto confessa estupro e mordidas em bebê em Manaus

Foto:Reprodução
O padrasto de um bebê de 1 ano e quatro meses que foi internado no domingo (12) com marca de mordidas confessou que foi responsável pelas lesões e pelo estupro da criança. Na delegacia, o suspeito, que tem 17 anos, confessou o crime e disse que agiu sob efeito de drogas. A mãe do bebê, de 22 anos, foi presa, mesmo negando saber do crime. O caso foi em Manaus. A criança foi internada com marcas de mordidas, hematomas e espancamentos diversos, além de ferimentos no pênis. A família inicialmente negou que a criança tivesse sido alvo de violência, mas a polícia acabou apreendendo o padastro na casa da avó. A mãe do garoto foi presa quando prestava depoimento no domingo. Já na delegacia, o adolescente contou que estuprou e mordeu o enteado. "Tava drogado, tinha cheirado pó. Só lembro que mordi. Eu brincava com ele", afirmou o suspeito. Segundo o G1, ele ainda contou em depoimento que sufocou o bebê várias vezes. A mãe afirmou não saber o que acontecia, mas a polícia investiga, pois a criança chorou muito e costumava dormir na cama com o casal. A mãe negou o crime. "Nem desconfiava que ele fazia isso com meu filho", garantiu, dizendo-se revoltada por estar "pagando por algo que não fiz". A mãe e o padrasto foram indiciados por crime de tortura e estupro de vulnerável. A mulher também vai responder por omissão. 

0 comentários:

Postar um comentário