quinta-feira, 16 de junho de 2016

Professor Tatai: 90 anos de muito conhecimento

Professor Tatai completou 90 anos nessa quinta-feira (16/06). (Foto:Reprodução)
Nessa quinta-feira, 16 de junho, festejou seus 90 anos de idade o alfaiate, professor primário, bacharel em filosofia, advogado, ex-vereador, poeta e cidadão ipiauense, Edvaldo Santiago, Tatai. Quase um centenário de luz! Desse tempo de vida, 73 em Ipiaú, dedicando-se a iluminar os caminhos de tantos quantos estiveram em sua estrada. Seja como professor, como aluno, como freguês, como amigo, como cliente constituinte, como vereador, como exímio jogador de futebol, como orador, tribuno brilhante. No livro “64 -Um Prefeito, a revolução e os jumentos”  o autor, Euclides Teixeira Neto, registrava uma das muitas definições sobre Edvaldo Santiago, o professor Tatai: 

“…Veio ele das camadas incógnitas da pobreza, daquela pobreza que mata menino na primeira idade, de fome, de doença, abandono. O destino salvou-o certamente. Tatai carrega fama leal. Aprende a arte de alfaiate. Chega a Ipiaú, rapaz ainda, instala tenda de costura. De pernas cruzadas, alinhavando bainha, pregando botões, pedalando máquina. Anos. Enquanto cursa o normal. Diploma-se professor primário. Leciona. Matricula-se na escola de filosofia Itabuna, tempos a fio, viajando noites nas estradas destemperadas de cem quilômetros, que valem trezentos. Nova diplomação, mais cursos de especialização. Ninguém melhor para dirigir o Ginásio Agrícola. Quem melhor do que aquele menino de Nazaré, sofrido, espancado pela vida, para sentir a obra a ser implantada? Nem Anísio Teixeira, de muita ciência e socialismo, trouxe no couro a experiência de Tatai. Mestre Anísio vinha de alta burguesia agrária, respirando os sem-fins do latifúndio, Mestre Edvaldo Santiago nasceu naquele caos de miséria social. Diretor competente e amado por alunos e professores. Advogado aplicado, orador brilhante. Sou mais Tatai…”

Restabelecendo-se de um procedimento médico, Tatai se encontra em Salvador, o que impede o seu enorme círculo de amigos e admiradores de cumprimenta-lo pessoalmente nesse dia. No entanto, ele reina no aconchego dos seus filhos e netos, preparando a hora de retornar à sua Ipiaú onde é esperado ansiosamente para suas constantes reflexões sobre assuntos, desde os atualíssimos acontecimentos políticos nacionais aos pensamentos dos filósofos contemporâneos ou mais antigos. *Texto Wilson Midlej.

0 comentários:

Postar um comentário