sexta-feira, 22 de julho de 2016

Após demissões, trechos da Fiol têm sinais de abandono no Lote 1

Obras da FIOL abandonadas no trecho 1 (Foto: Ubatã Notícias)
Entre os municípios de Barra do Rocha e Ilhéus, no sul da Bahia, as obras da Ferrovia Oeste-Leste estão em estado de quase abandono. O trecho compõe o Lote 1 da construção, e em todo o percurso a imagem é de obra parada. Em Barra do Rocha, todo o material necessário para a construção, como as britas usadas como base para a ferrovia e os dormentes de concreto – que são as peças sobre as quais são colocados os trilhos – estão ao longo da estrada onde ocorre a construção. Sem trabalhadores e máquinas trabalhando, o cenário é de abandono. Aliado ao atraso da obra há outro problema sério, que é o fechamento de milhares de postos de trabalho. Na região centenas de trabalhadores foram demitidos, o que trouxe preocupação ainda maior.
Britas usadas na ferrovia são vistas ao longo do percurso (Foto: Ubatã Notícias)
A Ferrovia de Integração Oeste – Leste (FIOL) representa, com aproximadamente 1.500 km (de Figueirópolis, no Tocantins, até Ilhéus, na Bahia), a integração de longa distância que interligará por trilhos as regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste. Os custos da obra estão orçados em R$ 850 milhões.  Iniciada em 2011, o cronograma de conclusão era dezembro de 2015 para o Lote 1. *Ubatã Notícias

1 comentários:

Postar um comentário