terça-feira, 26 de julho de 2016

Dário Meira: Alunos do ACM protestam contra demissões de terceirizados

Alunos do colégio estadual ACM interditaram a entrada da cidade. (Foto:Divulgação)
Na manhã desta terça-feira, 26, alunos da rede estadual do colégio Antônio Carlos Magalhães em Dário Meira, foram às ruas com cartazes e faixas em uma caminhada pela cidade, em seguida bloquearam a entrada principal do município. Gritando palavras de ordem, os estudantes queimaram pneus e papelões. Segundo os alunos, o protesto tinha como objetivo cobrar o retorno dos funcionários terceirizados demitidos do colégio. "A escola  funciona com 7 terceirizados no momento, sendo que o necessário para o seu efetivo funcionamento é de 14 funcionários, sem contar os vigilantes, que também foram demitidos sem ao menos receber aviso prévio. Corrermos o risco da escola fechar" disse um aluno. Os contratos da gestão estadual com as empresas foram encerrados no dia 30 de junho, os trabalhadores foram demitidos com salários e vales atrasados.
Metade dos funcionários terceirizados foram demitidos do colégio. (Foto:Divulgação)
A Secretaria de Educação da Bahia, na pessoa do novo secretário de educação do Estado Walter Pinheiro pediu para que todos os funcionários terceirizados continuassem nos seus postos de serviços, garantindo que os mesmo seriam contatados por novas empresas. Os trabalhadores alegam que cumpriram a sua parte, porém após 15 de trabalho sem carteira assinada, foram informados que houve corte da metade dos servidores,  devido a cortes de gastos do estado. Ainda de acordo com os servidores demitidos, até o momento não foi informado quando irá ser pago os salários e vales atrasados, além do FGTS que se encontra zerado e a rescisão de contrato. "Queremos nossos empregos de volta, não devíamos ser responsabilizados por uma crise que não foi gerada pelo trabalhador" diz uma ex-funcionária do Colégio.

0 comentários:

Postar um comentário