segunda-feira, 11 de julho de 2016

Ibirapitanga: MP investiga prefeitura por suposta obra fantasma no lixão da cidade

Empresa teria recebido quase 130 mil reais por obra que não foi realizada. (Foto:Reprodução)
O Ministério Público (MP) estadual instaurou inquérito civil para apurar possíveis irregularidades na aplicação de R$ 128.844,38 mil no governo do prefeito de Ibirapitanga, Dr. Ravan. A denúncia foi encaminha ao MP pela oposição no município. Conforme o site Políticos do Sul da Bahia, a denúncia informa que, em março de 2014, a prefeitura contratou a empresa Joelma Souza Santana– ME, para realizar a Construção da Central de Processamento de Resíduos Sólidos Urbanos (CPRSU), na Sede do Município. Ainda segundo o site, a prefeitura pagou a empresa o total de R$ 124.334,83, em quatro vezes, a primeira foi no dia 08/09/14, valor de R$ 31.005.45, o segundo foi no dia 09/09/14, valor R$11.290.50, o terceiro foi no dia 29/10/14, valor de R$16.079.74 e o quarto o dia 18/11/14, valor de R$ 65.959.14. Segundo a oposição, a prefeitura pagou por uma obra “fantasma”, pois não foi realizada nenhum serviço no lixão da cidade. “Até hoje não existe edificação alguma, a não ser um barraco em meio ao lixão, conforme demonstram as fotografias. Patente, aí, o desvio de recursos públicos”, declarou Rosivaldo Rosa, que assinou a denúncia entregue ao Ministério Público.

0 comentários:

Postar um comentário