segunda-feira, 11 de julho de 2016

Ipiaú: Advogados protestam contra possível paralisação da Justiça do Trabalho

Advogados e servidores da justiça de Ipiaú protestaram nesta segunda. (Foto:Giro em Ipiaú)
Com o orçamento apertado após o corte de 32% das verbas de custeio e de 92% na de recursos destinados para investimentos, o Tribunal Regional do  Trabalho da 5ª Região (TRT5-BA) corre riscos de para de funcionar antes do fim do ano. Hoje, o Tribunal está em regime de contenção de gastos, o que compromete o funcionamento normal do órgão em todo o estado. A crise orçamentária afeta a justiça do trabalho em todo o país. No estado de São Paulo, a previsão de paralisação geral é a partir do mês de agosto. Na manhã dessa segunda-feira (11), advogados da OAB-Subseção Ipiaú realizaram uma manifestação contra a possibilidade de suspensão das atividades da unidade em Ipiaú.  “A maioria dos advogados vive da Justiça do Trabalho. É a justiça que realmente funciona neste país. Caso essa paralisação ocorra, onde é que o cidadão vai buscar os direitos dele, se é aqui a casa dele. Aqui é que ele pode receber e brigar pelos seus direitos”, comentou ao GIRO, a presidente da OAB-Ipiaú, Maria da Glória.  Segundo informou o Técnico Judiciário, José Luiz, a Justiça do Trabalho está dependendo que seja aprovado no Congresso Nacional uma lei que faça uma complementação na verba destinada ao setor. “O intuito dessa mobilização, encabeçada pela OAB, é que possa tirar uma comissão que irá até o senado, para que ai o congresso possa aprovar uma lei dando essa suplementação de verba”, disse. Em Ipiaú, medidas já foram tomadas para conter os gastos na energia, água, materiais de limpeza e outros.
Juiz titular de Ipiaú e juiz-auxiliar da presidência do TRT-BA comenta a situação. (Foto:Correio24h)
O juiz Titular da Unidade de Ipiaú e juiz-auxiliar da presidência do TRT-BA, Firmo Ferreira Leal, comentou em entrevista ao Correio da Bahia, que desde o início do ano o TRT-BA da 5ª região já vem realizando esforços para cortar gastos. Desde o início de 2016 estamos fazendo um esforço para cortar despesas. Trata-se de um rigoroso regime de contenção, com redução dos funcionários terceirizados da limpeza, segurança, copa e motoristas”, disse o magistrado que afirmou em números absolutos, que o corte representa R$ 23 milhões a menos no orçamento do órgão. Ainda de acordo com o juiz, o funcionamento em regime de redução extrema de gastos compromete a celeridade dos processos por falta de treinamento para os servidores, por exemplo. “No interior, estávamos implantando o sistema de CLE – Cadastramento de Liquidação e Execução - que transformaria todo o acervo de processos físicos em processos eletrônicos. Com a redução de custos não temos como pagar as diárias para os servidores que executariam esse trabalho”, relata.
Justiça do Trabalho atende 17 municípios da região. (Foto:Giro em Ipiaú)
Inaugurada em outubro de 2015, a sede do TRT em Ipiaú é moderna e conta com o Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho (PJE-JT). O fórum, construído em um terreno de 5.000 m² doado pela Prefeitura do Município, foi feito em concreto armado e possui unidades físicas e instalações elétricas de baixo consumo de energia e com aproveitamento de água de chuva. A Vara, criada em agosto de 1982, atende também os municípios de Aiquara, Aurelino Leal, Barra do Rocha, Dário Meira, Gandu, Gongogi, Ibirapitanga, Ibirataia, Itagi, Itagibá, Itamari, Jitaúna, Maraú, Nova Ibiá, Ubatã e Ubaitaba. (Giro em Ipiaú)

0 comentários:

Postar um comentário