segunda-feira, 11 de julho de 2016

Ipiaú: Família nega morte cerebral de jovem baleado no Aloísio Conrado

Estado de saúde de Uerlei é gravíssimo. (Foto:Arquivo/GIRO)
A notícia publicada por alguns blogues da cidade afirmando que o jovem baleado na madrugada desta segunda-feira (11), no bairro Aloísio Conrado (veja aqui), tinha sido detectado com morte cerebral foi desmentida pelos familiares. A reportagem do GIRO manteve contato com a irmã de Uerlei Queiroz Santana, 21, vítima do atentado ocorrido em frente a sua residência na Rua E. “O caso dele é muito grave, mas não foi detectada morte cerebral. Essa informação não procede e estamos muito chateados com isso. Para saber se houve danos no cérebro teria que ser feita uma tomografia, e aqui no Prado não é feito esse exame. Hoje pela manhã, ele passou por uma cirurgia para retirar a bala do braço e a do abdômen. Também foi feita uma drenagem do tórax. Estamos esperando para ver a reação dele nas próximas horas”, disse Patrícia Souza. A irmã de Uerlei ainda contou ao GIRO que ela estava dormindo no momento da tentativa de homicídio e ouviu vários disparos. “Foram muitos tiros, inclusive alguns atravessaram a porta e atingiram paredes e o forro do teto dentro de casa”, conta. Uerlei foi alvejado ao menos por quatro tiros. Dois deles na cabeça. Uma delas está alojada na região do ouvido. Segundo informações repassadas à PM, o autor do atentado estava numa motocicleta de cor preta e placa não anotada. Após os disparos, a dupla fugiu no veículo em direção ao bairro Euclides Neto. O caso está sendo investigado pela polícia civil. (Giro em Ipiaú)

0 comentários:

Postar um comentário