quarta-feira, 27 de julho de 2016

José Fernandes: símbolo vivo de Itagibá

Foto:Reprodução/Giro Itagibá 
Por Dorival Barbosa
Há pouco tempo, fiz uma singela homenagem póstuma a Dr. Raimundo, um baluarte de nossa querida Itagibá. Lendo os sites da região, eis que me deparo  com a imagem de um homem, vivo, forte e saudável, e que merece todas congratulações, respeito e homenagens: JOSÉ FERNANDES.

É muito comum as homenagens pós vida, pois os sentimentos se afloram e a saudade nos inspira a escrever ou falar alguma coisa. Bastou a foto de JOSÉ FERNANDES entretanto, mesmo que numa matéria, em uma entrevista, e um sentimento de gratidão, admiração e acima de tudo, respeito, me moveram a escrever algo que realmente sinto por este símbolo de Itagibá.

Para aqueles que não conviveram, não conheceram o seu trabalho, sua dedicação, e sua inteligência, devem se fixar um pouco mais nesta foto, pois a mesma retrata, em seu  semblante, singeleza, serenidade, tranquilidade, inteligência, além é claro de seriedade, compreensão, franqueza e autoridade.

Todos temos heróis, super-homens capazes de resolver o impossível, eu tenho em JOSÉ FERNANDES, um professor que me fez compreender e aprender na matemática, além do insolúvel  teorema de Pitágoras, a solução de  problemas aritméticos, que me deu luz para resolver os problemas da vida. A sua forma de ensinar, me fez compará-lo a todos os demais professores que tive, mas bons, só aqueles que se  parecessem com ele. Um Super Homem.

Que sorte teve Itagibá, ao ter como seu primeiro prefeito JOSÉ FERNANDES. De oratória fácil e eloquente, até me incentivou a arriscar no meio político, e há quem diga que tenho o dom da palavra, e eu sempre brinco, vocês não conhecem JOSÉ FERNANDES. E não apenas por isso, Como prefeito mostrou como se administrar. Transformou um pequeno vilarejo em uma cidade com tanta competência e amor, que de certa forma influenciou todos  os filhos de Itagibá a amá-la como se fosse a melhor cidade do mundo, pois foi assim que ela foi construída, com Amor. Não há um único lugar do município que não exista uma marca do honrado e imaculado JOSÉ FERNANDES. Me surpreende como pretensos e novatos candidatos a cargos políticos de Itagibá, não sentam com esta biblioteca política viva para folheando a história deste homem, aprenderem, ao menos a pensar como ser político, pois o dom e a capacidade administrativa é intransferível. Pode até melhorar, mas sem milagres.

Fundador, construtor, diretor e professor do Colégio Cenecista, foi ainda  o responsável pela qualificação cultural, esportiva e social de todos que por ali passaram. E não foram poucos.

Em tempos de eleição, como agora, é comum candidatos prometerem indústrias sem matéria prima, empregos sem indústrias, e dias melhores no futuro, sem fazerem nada no presente. Itagibá que sempre foi um celeiro e uma indústria de homens preparados para o futuro e para viverem em qualquer parte do mundo, dado ao nível de educação que tivemos, vê-se hoje, com seus filhos, muitos se maldizendo ou denegrindo a cidade por ter que sair dela para buscar melhores dias em metrópoles distantes e sem aconchego. 

Além do privilégio de tê-lo como professor e exemplo, foi também nosso sempre presente vizinho. Parede e meia, como dizemos, ao ouvir o choro e qualquer grito de dor, ou o choramingar  de qualquer das 10 crianças da casa vizinha,  corria a perguntar o que acontecia. Sensibilidade e bondade. 

JOSÉ FERNANDES, que seu espírito de luz ilumine sempre os filhos de Itagibá e que sua história seja sempre um exemplo e uma lição para quem quer se transformar em um homem honrado, político competente e um eterno professor.

Minha pequena homenagem a quem agradeço  por tudo e  a quem abraço fraternalmente. Seu aluno
Dorival Barbosa

0 comentários:

Postar um comentário