sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Brasil: Morre soldado da Força Nacional baleado após entrar em favela do Rio

Policiais foram baleados ao entrar por engano em favela. (Foto:Folhapress)
O soldado Hélio Vieira, 35, agente da Força Nacional baleado na cabeça quarta-feira (10), após entrar por engano na comunidade Vila do João, no complexo da Maré, morreu nesta quinta (11). O anúncio foi feito no fim da noite pelo ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, em sua conta em rede social. "Michel Temer decretará luto oficial pela morte de nosso herói. Honra e dignidade aos nossos policiais", publicou o ministro. A morte de Vieira, que havia sido cedido pela Polícia Militar de Roraima, foi a primeira de um agente de segurança dos Jogos. No mesmo ataque, outro agente foi baleado. Em entrevista à Folha no mês passado, Moraes afirmou que a criminalidade causava mais preocupação do que o terrorismo na Olimpíada. O episódio do ataque aos agentes foi citado pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann, no anúncio da modificação do planejamento de segurança para a área do Complexo Esportivo de Deodoro, na zona oeste do Rio. A decisão veio após dois projéteis de fuzis serem encontrados no Centro Olímpico de Hipismo, no sábado (6) e na quarta (10), e um ônibus de jornalistas ser atacado quando trafegava pela Transolímpica, que liga Deodoro ao parque da Barra da Tijuca. Uma das novidades é que os veículos oficiais da Rio-2016 passarão a ter escolta da Força Nacional. O Exército também mudou a escala dos militares, reduzindo folgas. *Folha

0 comentários:

Postar um comentário