quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Jequié: Populares realizam protesto no cortejo de sepultamento de estudante da APAE

Érica foi encontrada morta na manhã dessa terça-feira. Crime foi com requintes de crueldade.
Empunhando cartazes e clamando por justiça, familiares, amigos e colegas de escola da estudante Érica Brito Guimarães, 17 anos, realizaram na tarde desta quarta-feira (31/8), um cortejo a partir da residência da menor, no bairro Km 3,  em direção ao Cemitério São João Batista, no Joaquim Romão, onde ocorreu o sepultamento. Érica foi encontrada morta com o crânio esfacelado por golpes de pedra, na estrada de acesso ao Morro do Totonho, no bairro onde morava, no final da manhã de terça-feira (30).
Com inscrições em cartazes os manifestantes cobraram a elucidação do crime (Foto:Jequié Repórter)
A manifestação fez uma parada inicial em frente ao 19º Batalhão de Polícia Militar, antes de se dirigir ao centro da cidade. Segundo informações, um homem e uma mulher, estão detidos como suspeitos de envolvimento no crime. Foi passada por familiares de Érica a informação de que no dia anterior à sua morte, a adolescente teria se sentido mal dentro do ônibus que a conduzia para a escola da APAE, onde estudava e recebia atendimento especial no horário da tarde. Ela teria comentado com pessoas mais próximas que a sua menstruação não havia chegado na data prevista. A suspeição é de que a menor estivesse grávida, sendo esta uma das linhas de investigação que vem sendo acompanhada pela polícia para a elucidação do bárbaro crime. *Jequié Repórter

0 comentários:

Postar um comentário