terça-feira, 2 de agosto de 2016

Servidores baianos protestam contra aprovação de PLP

Protesto reuniu quadro de funcionários dos órgãos do sistema de Justiça da Bahia. (Foto:A Tarde)
O projeto de lei complementar (PLP) 257/16, que trata da renegociação das dívidas dos estados com a União, foi alvo, na manhã desta segunda-feira, 1º, de protestos organizados por promotores, servidores, juízes, desembargadores e funcionários terceirizados dos órgãos do sistema de Justiça baiano - como o Ministério Público (MP-BA), o Tribunal de Justiça (TJ-BA) e a Defensoria Pública (DPE-BA). Com faixas, pedindo a valorização das categorias do Judiciário, apitos e carro de som, os manifestantes saíram do prédio do Ministério Público, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), e protestaram entre 11h30 e 12h30 em frente à Governadoria, no outro lado da rua. Eles criticaram as mudanças que o projeto - enviado ao Congresso Nacional pelo governo da presidente afastada Dilma Rousseff e encampado pelo interino Michel Temer - poderia provocar no orçamento do sistema de Justiça, se  aprovado como foi concebido. Entre as alterações está a contabilização dos pagamentos de gratificações, benefícios trabalhistas, aposentadorias e custos com funcionários terceirizados, como gastos com pessoal, ao invés de gastos com custeio, como acontece atualmente. * A Tarde

0 comentários:

Postar um comentário