sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Bandidos filmam morte de cadeirante acusado de pedofilia e divulgam vídeo

Eduardo é acusado de ter violentado meninas menores de 12 anos em Simões Filho.
Um homem foi morto na noite desta quinta-feira, 8, no Loteamento Vida Nova, em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). O cadeirante Eduardo Santos Silva, 42 anos, foi assassinado com um tiro na região do rosto. O crime aconteceu dentro do apartamento dele. De acordo com o site Fala Simões Filho, a execução foi filmada e divulgada pelas redes sociais. Nas imagens, Eduardo é questionado sobre supostos abusos sexuais que ele teria cometido. No vídeo, o rapaz diz que "errou porque deixou se levar". Em seguida, ele é baleado. Segundo o Fala Simões Filho, Eduardo perdeu um aparelho celular recentemente em uma rua do bairro. O telefone foi encontrado por um morador, que teria achado fotografias e vídeos supostamente de Eduardo violentando meninas do bairro, todas menores de 12 anos. As imagens foram publicadas nas redes sociais e o caso repercutiu na comunidade. A delegada Maria Selma Lima, que esteve no local do crime, disse, para uma emissora de televisão, que o comportamento dos criminosos em gravar a execução e depois espalhar o vídeo pelas redes sociais é incomum e chama atenção. "Geralmente eles não filmam e quando filmam, ficam com eles", explicou, acrescentando que as imagens podem ajudar a identificar os envolvidos, já que mostra parte do corpo de um dos criminosos.

1 comentários:

RJ Informática e Serviços disse...

Bandidos? Foi tarde! Deixa desses pegar um filho seu Zé você acha que bandidos o mataram.

Postar um comentário