sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Brasil fecha 651 mil vagas de trabalho de janeiro a agosto

As demissões superaram as contratações em 651.288 vagas formais.
A economia brasileira, ainda sentindo os efeitos da crise, continua fechando vagas de trabalho com carteira assinada. Segundo números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), no mês de agosto as demissões superaram as contratações em 33.953 empregos. Os dados, divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta sexta-feira (23), revelam que este foi o décimo sétimo mês seguido de fechamento de vagas formais. O último mês com contratações acima das demissões foi março do ano passado, quando foram criados 19,2 mil postos de trabalho. Apesar de negativo, o resultado do mês passado foi menos ruim do que o registrado em agosto de 2015, quando foram fechados 86.543 postos de trabalho. O pior resultado para meses de agosto foi em 1995, quando 116.856 empregos com carteira assinada foram cortados. Na parcial dos oito primeiros meses deste ano, as demissões superaram as contratações em 651.288 vagas formais. Foi o pior resultado para este período desde o início da série histórica do Ministério do Trabalho, que, neste caso, começa em 2002. Até então, o pior resultado, para o período de janeiro a agosto havia sido registrado no ano passado, quando foram fechadas 572.792 vagas com carteira assinada.

0 comentários:

Postar um comentário