segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Cunha diz que vai fazer "turnê" para lançar livro sobre impeachment

Foto:Reprodução
Sem mandato, Eduardo Cunha corre contra o relógio para preparar seu livro sobre o impeachment, a ser lançado no final do ano. “Vou lançar em Brasília, disse ele, em entrevista ao Valor. “Depois, todas as capitais e grandes cidades. Vou fazer turnê.” Ainda que Dilma Rousseff resolva contar a mesma história, Cunha avalia que seu roteiro será mais completo. “A Dilma pode até fazer um livro. Mas só pode contar a ótica dela. Eu posso contar a ótica de quem fez o impeachment.” Cunha ainda não sabe quem editará a versão impressa do livro. Mas já escolheu a editora da versão eletrônica: “O digital devo fazer com a Amazon.” Ele reiterou que reproduzirá todas as conversas que manteve na fase de articulação do impeachment. Esteve inclusive com Lula. “As conversas que tive com ele vou relatar dia, hora e local.”Mencionará proposta de acerto que diz ter recebido do chefe da Casa Civil de Dilma. “Houve proposta do PT pelo Jaques Wagner. Seria uma coisa absolutamente inócua. Qualquer acordo no conselho [de Ética da Câmara] vai depois para o plenário. Vencer ou perder no conselho não muda nada.” Perguntou-se ao ex-deputado: Os políticos vão ficar melhores, menos fariseus, menos covardes nesse livro? E Cunha: “Não sei. Vai ser engraçado. Vou me divertir muito.” O personagem atribui a cassação do seu mandato não à roubalheira na Petrobras, mas a uma suposta vingança por seu protagonismo na deposição de Dilma. *Informações da Folha

0 comentários:

Postar um comentário