quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Preso com seringa, homem não é 'maníaco' que atacou pessoas, diz delegado

Homem preso é morador de rua e apresenta problemas mentais.
O homem preso no início desta quarta-feira (19), suspeito de ameaçar duas mulheres com uma seringa na Estação Pirajá, não é o “maníaco da seringa” que tem atacado e aterrorizado pessoas em Salvador (veja aqui e aqui). Ele é deficiente mental e tinha na “arma” apenas café, e não água com sangue como chegou a se especular. De acordo com o delegado Israel Aristides, da 11ª Delegacia Territorial (DT/Tancredo Neves), para onde o homem foi levado, as duas mulheres prestaram depoimento e negaram ter sido ameaçadas pelo suspeito. Ainda segundo o delegado, o homem pretendia se auto aplicar o conteúdo da seringa para se “curar” de uma amnésia. “Pelo que depreendi, ele é morador de rua e tem problemas mentais. Ele disse que estava passeando na Estação Pirajá e achou a seringa no lixo. Ele não sabe nem onde está. O que sabemos é que ele estava internado no Juliano Moreira [hospital psiquiátrico]", afirmou Aristides em entrevista ao Bahia Notícias. O delegado disse, ainda, que vai entrar em contato com a unidade de saúde psiquiátrica para saber mais informações sobre o homem. Após ser ouvido, ele foi liberado. A seringa foi encaminhada ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) para que seu conteúdo seja analisado.

0 comentários:

Postar um comentário