sábado, 29 de outubro de 2016

Luto: Daniel Macedo deixa seu nome na história de Ipiaú

Daniel Macedo morreu na tarde dessa sexta-feira em Salvador.
Faleceu na tarde dessa sexta-feira, 28 de outubro, em Salvador, o contador Daniel Barreto Macedo, um bom cidadão ipiauense. Ele entra para a história deste município por atuações no esporte, na política e na organização social e prestação de serviços. Daniel iniciou a sua trajetória profissional como alfaiate. Estudou no Ginásio de Rio Novo, onde também fez o curso técnico de Contabilidade. Ajudou na criação de diversas agremiações políticas, articulou candidaturas e contribuiu com o surgimento de lideranças, mas foi no futebol que escreveu a página mais gloriosa da sua história.

Atacante habilidoso atuou na chamada “Época de Ouro do Futebol de Ipiaú” e foi campeão pelo Grêmio no ano de 1963 e bicampeão pelo Independente no biênio 1965/66. Conquistou muitos outros títulos, entretanto foram estes os mais significativos da sua trajetória esportiva que também envolve a condição de jogador e dirigente do Vasco da Gama. Na histórica conquista do Grêmio teve como companheiros de equipe os craques João Grilo, Rinchão, Cudo, Laudelino, Jasson, Gaso da Serraria, Renê (seu irmão) Daniel, Milene Ataíde e Nane Guará. Esse time era treinado pelo folclórico Biribinha.

No independente (Bi-Campeão em 1965/66 jogou ao lado de Betinho, João Nega, Dí, Everaldo Barbosa, Gaso da Serraria, Jasson, João Grilo, Caribé, Denancí, Gagé, Gino, Orlindo Lopes, Lourival Paneli e outros craques. Daniel Macedo tinha muito amor por Ipiaú e tornou-se uma autentica fonte de informação desta localidade. A ele recorriam historiadores, jornalistas, estudantes e tantos quanto pesquisavam fatos que marcaram a comunidade local. Seu óbito decorreu de uma enfermidade no fígado e o sepultamento aconteceu no sábado, às 17 horas, no cemitério velho. O corpo foi velado na Câmara de Vereadores. Ipiaú se despede de um homem simples e grandioso que cumpriu sua missão com dignidade. (GIRO/José Américo Castro).

0 comentários:

Postar um comentário