sábado, 1 de outubro de 2016

Eleitor de Ipiaú denuncia falsa doação à campanha de candidato a prefeito em Gongogi

Falsa doação teria sido destinada à coligação "Gongogi em Boas Mãos".
No turbilhão de manobras visando o poder politico municipal verificam-se até envolvimento de pessoas em atividades que elas mesmas desconhecem. Este foi o caso de um contador de Ipiaú, que se diz surpreendido com a informação de que teria feito doações que totalizam R$ 5.200,00 para a coligação “Gongogi em Boas Mãos”, composta pelos partidos PR/PSD/PCdoB e DEM  que disputa as eleições majoritária e proporcional neste município. A surpresa de Renato Cardoso foi ainda maior quando constatou no site “TSE.JUS.Br do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que o seu CPF respalda tais doações e detalha que do montante supostamente doado  o valor de R$ 2.200,00 seria para o candidato a prefeito Edvaldo dos Santos, mais conhecido como “Kaçulo”- PR- e o restante destinado aos candidatos a vereador Adriano Mendonça Pinheiro, Ailton Ribeiro de Oliveira, Alberto Leite dos Santos(Beto do Sopão), Anastácio Gomes Barbosa, Audinei Narcizo dos Santos, Ednilton Vitoriano de Souza (Dhow), Eloisa Fernandes de Souza e Jitair Ferreira dos Santos.

Diante da constatação o contador concluiu que estava sendo vitima de uma ação criminosa, mediante falsidade ideológica, objetivando a lavagem de dinheiro ilícito. Diante dos fatos e temeroso de vir a responder por crimes que absolutamente não cometeu e que decorreram em razão das condutas criminosas praticadas pelos integrantes da coligação “Gongogí em Boas Mãos”, não teve outra saída a não registrar a ocorrência dos crimes junto à Delegacia de Policia de Ipiaú, para em seguida solicitar do Promotor de Justiça da Comarca de Ubaitaba, que adote as providencias cabíveis em razão dos crimes apontados. A representação pode resultar na instauração de ação penal e até a condenação de todos os candidatos da coligação citada envolvidos na fraude eleitoral, inclusive no que tange a eventuais diplomações futuras, caso eleitos sejam. (GIRO/José Américo Castro).

0 comentários:

Postar um comentário