terça-feira, 29 de novembro de 2016

Fábrica Tigre anuncia fechamento e funcionários protestam em Camaçari

(Foto: Dilson Vasconcelos/ Sindiquimica)
Os funcionários da fábrica do grupo Tigre em Camaçari, na região metropolitana de Salvador, pararam as atividades e fazem um protesto, na manhã desta terça-feira (29), em frente à sede da empresa, contra o fechamento da unidade. O grupo Tigre anunciou que começou o processo de encerramento das atividades da fábrica na segunda-feira (28) e deve finalizar em fevereiro de 2017. A empresa disse que a decisão foi tomada "após extensa análise de alternativas para garantir a competitividade das operações da companhia no país e assegurar a produtividade fabril com o melhor aproveitamento da capacidade das demais unidades existentes no Brasil". A empresa informou que 261 funcionários devem ser demitidos com o fechamento da unidade. O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Química, Petroquímica, Plástica, Farmacêutica do Estado da Bahia (Sindiquímica), que representa os trabalhadores da unidade, estima ainda que serão afetados 900 indiretos com o fechamento da fábrica. O diretor da Sindiquímica, Dilson Vasconcelos, disse que a empresa tem boa produção e vendas na unidade, o que não justificariam o fechamento. "Eles anunciaram que a empresa iria fechar no dia 2 de janeiro e que ia demitir todo mundo. A gente tentou manter logística aqui e não quiseram. A produção está alta e está vendendo bem", defende. *Informações do G1

0 comentários:

Postar um comentário