quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Giro Brasil: Jovem é encontrada morta um dia depois de relatar abuso de chefe em rede social

 A jovem havia desaparecido nesta quarta-feira (9).
A estudante da Universidade de Brasília, Ariadne Wojcik, foi encontrada morta um dia depois de ter relatado sofrer abuso do chefe no trabalho. A jovem havia desaparecido nesta quarta-feira (9), em Cuiabá (MT), onde morava há 15 dias com o tio. De acordo com o Correio Braziliense, Ariadne saiu de casa e tomou um táxi em direção ao mirante da Chapada dos Guimarães, depois de escrever a publicação no Facebook, datada de 7h19 desta quarta. A polícia informou que por volta das 11h30 o tio da jovem ligou para o taxista, que confirmou tê-la deixado no local. Como não conseguiu falar com a sobrinha, o tio de Ariadne acionou a polícia, que encontrou a bolsa com documentos da jovem ao chegar ao local. Helicóptero da Segurança Pública de Mato Grosso foi acionado para localizar a vítima, mas chovia bastante no momento, dificultando o resgate do corpo. Ariadne foi encontrada em um dos precipícios da Chapada, por volta das 15h. O taxista será ouvido pelas autoridades locais. Depois de denunciar sofrer perseguição e abuso de um professor e ex-chefe em um escritório onde trabalhava em Brasília, a jovem pediu por Justiça, dizendo que "ele não vai se arrepender" e nem "vai parar". "Que na próxima reencarnação eu possa fazer uso de todo aprendizado que tudo isso me trouxe, mesmo com tanta dor e sofrimento. Essa vida eu já não posso mais suportar, que Deus me perdoe e me entenda, mas ele já sabia, ele sempre sabe", escreveu. De acordo com Ariadne, ela era monitorada diariamente pelo chefe, que também a assediava. 

0 comentários:

Postar um comentário