quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Ilhéus: SPU determina a derrubada de cabanas de praia na orla sul

Barracas nas praias dos Milionários de Cururupe são alvos da União.
A Secretaria de Patrimônio da União (SPU) determinou que os barraqueiros das praias dos Milionários e de Cucurupe, na região do litoral sul de Ilhéus, demolissem as estruturas, com os próprios recursos, no prazo de 30 dias. A determinação ocorreu na quarta-feira (2). Segundo a SPU, as barracas ocupam irregularmente "áreas de uso comum do povo", e por isso devem ser retiradas das praias. O processo que determinou a demolição das barracas começou em 2010, quando 55 barraqueiros foram notificados para retiraram as estruturas pela Superintendência do Patrimônio da União da Bahia (SPU-BA).

Os donos dos estabelecimentos recorreram, na esfera administrativa, até a decisão da Secretaria de Patrimônio da União na quarta-feira. Conforme a SPU, não cabe mais recurso da determinação no âmbito administrativo, mas a Associação de Cabaneiros da Praia Sul de Ilhéus informou que entrará com ação na Justiça Federal para reverter a demolição das estruturas. A SPU não informou quantos barraqueiros foram notificados na quarta-feira (2), mas de acordo com o presidente da associação, Jorge Fonseca, cerca de 30 donos de estabelecimentos já receberam o aviso.

Ele reclama que os estabelecimentos passaram seis anos de incerteza, até que saísse a decisão negativa da SPU. "Agora a gente está entrando na Justiça Federal para tentar reverter. Uma coisa que incomoda a gente é que tem vários empreendimentos comerciais na mesma situação da gente, mas só algumas praias foram notificadas", afirma. O presidente da associação diz que as barracas afetadas empregam em torno de mil pessoas. *Informações do G1/Bahia

0 comentários:

Postar um comentário