terça-feira, 8 de novembro de 2016

PM confessa ter matado colega por engano em Salvador

Comoção e revolta marcaram sepultamento do corpo de Marivaldo (destaque).
Um policial militar confessou nesta segunda-feira (7) que foi o autor do tiro que atingiu e matou o soldado da PM Marivaldo de Souza Amaral, na madrugada do domingo (6). De acordo com informações da Polícia Civil, o policial disse que a arma disparou acidentalmente enquanto ele tentava apartar uma briga na porta de uma casa de shows, no bairro do Lobato, em Salvador. O policial se apresentou na Corregedoria da Polícia Militar nesta segunda-feira, acompanhado de um advogado, e depois foi encaminhado para sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde assumiu a responsabilidade pela morte do colega de corporação. A identidade dele não foi divulgada.Segundo a polícia, a arma de onde partiu o tiro que matou a vítima, uma pistola 380 de uso pessoal, foi apreendida e seguirá para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) para ser periciada. Já o policial será encaminhado para o setor de psicologia da Polícia Militar, informou a polícia. O militar morto foi enterrado na tarde desta segunda-feira, no cemitério Campo Santo, no bairro da Federação, em Salvador. Familiares e amigos, incluindo outros policiais militares, compareceram à cerimônia e prestaram as últimas homenagens a ele. *Informações do G1

0 comentários:

Postar um comentário