terça-feira, 20 de junho de 2017

Casal é torturado e morto no município de Eunápolis; polícia suspeita de latrocínio

Casal deixa dois filhos (Foto: Reprodução/Facebook)
Um casal foi encontrado morto em uma cova rasa, próximo ao assentamento da Associação Agrícola Catarina Galino, de trabalhadores rurais sem-terra, em Eunápolis. De acordo com a Polícia Civil, o motorista e tesoureiro da associação, Belizário Ramalho Rocha, de 43 anos, e a mulher dele, a dona de casa Valdinéia Moreira Bonfim Rocha, de 25 anos, foram torturados e mortos na última quinta-feira (15). Os corpos só foram achados na tarde de sábado (17), em uma área de mata a 2 km do assentamento. O casal foi enterrado no Cemitério da Saudade, no bairro Juca Rosa, em Eunápolis, no domingo (18). Ainda segundo a polícia, Belizário e Valdinéia desapareceram na quinta-feira, após uma reunião no assentamento agrícola. Os assentados disseram que logo após a reunião, o casal foi embora em direção ao centro de Eunápolis, mas não chegaram ao destino. A linha de investigação da Polícia Civil sobre o caso é latrocínio, roubo seguido de morte, pois os criminosos levaram pertences das vítimas, inclusive as alianças deles. “O casal não tinha inimigos e não existe nenhum problema ou conflito com o referido acampamento. Então, nós percebemos que foram subtraídos uma motocicleta, os aparelhos celulares. Parentes das vítimas informaram que uma quantia de mil reais foi subtraída”, disse o delegado Wendel Ferreira, que investiga o caso. Belizário e Valdineia estavam casados há 8 anos. Eles deixaram dois filhos, um de três e outro de sete anos. *Com informações do G1

0 comentários:

Postar um comentário