domingo, 25 de junho de 2017

Ator Fábio Assunção paga quase R$ 10 mil de fiança e é solto

Ele foi autuado por desacato, desobediência, resistência e dano ao patrimônio público. 
O ator Fábio Assunção pediu desculpas neste sábado (24) pelo episódio que culminou com sua detenção pela polícia na madrugada de hoje, em Arcoverde, Pernambuco. No Instagram, ele publicou um texto em que afirma que se excedeu durante uma briga e afirma que não fez "uso de nenhuma droga ilícita". Ele foi autuado por desacato, desobediência, resistência e dano ao patrimônio público. O ator pagou dez salários mínimos de fiança (R$ 9.370) e vai responder em liberdade, segundo o Jornal do Commercio. "Lamento muitíssimo o ocorrido em Arcoverde. Era uma noite de celebração. Tínhamos acabado de exibir nosso documentário filmado no sertão pernambucano no palco principal do festival de São João. Então fomos com a equipe confraternizar e a situação saiu do controle. Infelizmente aconteceu uma briga. Errei ao me exceder. Não fiz uso de nenhuma droga ilícita - o que será comprovado pelo exame toxicológico que eu mesmo pedi para ser feito. Serei responsável pelos danos causados. Agora estou bem. Agradeço pelas tantas manifestações de carinho e apoio que recebi. Peço a todos sinceras desculpas. Não é fácil, mas reconhecer meus erros e procurar sempre aprender com eles é o que eu desejo", escreveu o ator na rede social.
Vários vídeos do momento que o ator foi detido circularam nas redes sociais, dando início a especulações de que ele estaria sob efeito de drogas - segundo o colunista Ricardo Feltrin, de Uol, o ator luta há 10 anos contra recaídas. A Polícia Militar afirmou que uma viatura foi encaminhada até o Hospital Memorial Arcoverde, para onde Fabio Assunção foi levado após uma briga no Pátio de Eventos da cidade. Já na unidade médica, ele "teria ficado agressivo com as pessoas". Funcionários acionaram a PM, que não encontrou o ator lá. O ator foi a Arcoverde com a namorada, que é de lá, a atriz Pally Siqueira. Ele saiu da delegacia acompanhado dela, mas preferiu não comentar o caso com a imprensa. "Que vergonha", foi a única coisa que disse. 

0 comentários:

Postar um comentário