segunda-feira, 26 de junho de 2017

Fies vai prever desconto de salário assim que devedor tiver emprego

O governo de Michel Temer (PMDB) deve lançar nesta semana as novas regras para o Fies, o financiamento estudantil de universitários. Uma das propostas para diminuir a inadimplência é que o estudante recém-formado, assim que arrumar um emprego, tenha descontado de seu salário a parcela que deve ao banco que financiou seus estudos por meio do programa. A empresa, ao reter os impostos que o trabalhador tem que pagar ao governo, reteria também a parcela do Fies. O modelo seria o mesmo do crédito consignado. Profissionais liberais também estariam obrigados a saldar o financiamento com o pagamento de impostos. O modelo foi inspirado no que existe hoje na Austrália. A medida garantiria às instituições financeiras o retorno do dinheiro, baixando a inadimplência e, portanto, o custo do empréstimo. A ideia do governo é que os juros se mantenham no mesmo patamar nos empréstimos do Fies. *FOLHA

0 comentários:

Postar um comentário