terça-feira, 4 de julho de 2017

Advogado de Geddel diz que decreto de prisão é desnecessário e critica atuação da PF

O advogado Gamil Föppel, responsável pela defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), afirmou que o decreto de prisão preventiva contra o peemedebista é "completamente desnecessário". Geddel foi preso nesta segunda-feira por, segundo o Ministério Público Federal (MPF), agir para atrapalhar as investigações da Operação Cui Bono, da qual era alvo. Gamil argumentou, por meio de nota, que Geddel "colocou-se à disposição das autoridades constituídas" e também criticou a investigação. Disse, ainda, que o ex-ministro se disponibilizou sucessivamente a prestar depoimento, mas, "inacreditavelmente, até o presente momento, jamais foi intimado para tanto, revelando uma  preocupação policialesca muito mais voltada às repercussões da investigação para grande  imprensa, do que efetivamente a apuração de todos os fatos". Segundo o advogado, deixou de ser relatado que, mesmo no depoimento prestado à Procuradoria-Geral da  República, o empresário "Joesley Batista foi enérgico em pontuar que jamais pagou propina (ou qualquer tipo  de vantagem indevida)" a Geddel.

0 comentários:

Postar um comentário