terça-feira, 11 de julho de 2017

Em sete meses, 52 policiais foram mortos ou baleados na Bahia

A maior parte dos crimes foi contra policiais militares: 48, contra cinco envolvendo civis.
Em sete meses, 52 policiais foram baleados ou morreram na Bahia. Os dados foram coletados pelo CORREIO, com base nas reportagens publicadas. As estatísticas contabilizam policiais civis e militares, em diversas situações durante o serviço e fora dele. Os crimes aconteceram entre 3 de janeiro e 8 de julho. O último caso aconteceu na noite desta segunda-feira (10), no bairro da Liberdade. O policial militar Ruan Veber Patriarca dos Santos, 29 anos, foi baleado com dois tiros, na Ladeira da Soledade. De acordo com informações do Centro Integrado de Comunicações (Cicom), Ruan tentou defender uma amiga que estava sendo ameaçada com uma faca pelo marido. Veja no mapa abaixo o levantamento do CORREIO. Em cada marco, há informações sobre cada crime deste ano. A maior parte dos crimes foi contra policiais militares: 48, contra cinco envolvendo civis. Ao todo, foram 35 baleados e 17 mortos. Salvador concentra a maior parte dos crimes: 27. Além dos mortos e baleados, há também um policial que foi vítima de um sequestro-relâmpago, no bairro do Cabula, no mês passado. Na semana passada, dois policiais foram baleados quando realizavam rondas no bairro de Cajazeiras 11. E no sábado (9), um policial militar foi baleado durante a noite, no bairro de Arenoso. O policial, que não teve o nome divulgado, foi atingido de raspão na cabeça e socorrido para o Hospital Roberto Santos, onde passou por avaliação médica e não corre risco de morte. *CORREIO

0 comentários:

Postar um comentário