sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Bebê morto em naufrágio viajava para consulta médica em Salvador

Criança foi socorrida com vida (Foto: Xando Pereira/Agência A Tarde/Estadão Conteúdo)
O bebê Davi Gabriel, de seis meses, saiu de Mar Grande para realizar  um exame dermatológico com um médico pediatra de Salvador. A viagem de Davi, no entanto, não chegou ao final. Ele estava na embarcação Cavalo Marinho I, lancha que naufragou  na manhã desta quinta-feira (24), durante  travessia para a capital baiana. Acompanhado da irmã, Émile, de quatro anos, da mãe Ana Paula, e da avó, o bebê não conseguiu resistir ao acidente. Segundo o coordenador da Samu, Ivan Paiva, a equipe médica ainda tentou reanimá-lo. “Apesar de todo o esforço da pessoa que tentou reanimar a criança, sem estar com colete, num mar agitado, a chance de sobrevivência nessa idade e nessa situação é praticamente zero”, afirmou.  Na hora do acidente, Davi e a irmã caíram na água. “Ela ainda  conseguiu ser resgatada pelos marinheiros, mas ele não”, disse uma das tias das crianças, Joanita Cruz Santana, 38, durante a identificação do corpo do bebê, no Instituto Médico Legal (IML). Abalada, ela contou que a mãe das crianças ainda tentou segurar as cordas da embarcação. Ana Paula e a avó do bebê  seguiram para a UPA de Mar Grande e passam bem. Um primo de Davi, que preferiu não se identificar, também foi prestar solidariedades à família no IML. Ele contou ao CORREIO que assistia a notícias sobre a tragédia de Belém do Pará quando soube do que aconteceu com seus parentes. 

0 comentários:

Postar um comentário