quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Homem que ejaculou em passageira dentro de ônibus em SP pode estar na Bahia

Diego é acusado de ter praticado crimes sexuais ao menos 16 vezes (Foto: Reprodução).
O pai de Diego Ferreira Novais, acusado de ejacular em passageira de ônibus, em São Paulo, que já foi liberado pela Justiça, defendeu em entrevista que o filho seja preso. "É perigoso que uma pessoa dessa fique solta, e o delito que ele pratica não é justo", disse o aposentado de 65 anos, que preferiu não se identificar ao ser entrevistado pelo Jornal do SBT. Ele ainda revelou: "em casa não posso ficar com ele. Ele é muito forte e agressivo". Desde que Novais foi solto, ainda na quarta-feira, o paradeiro dele é desconhecido. "Acho que viajou pra Bahia. Se ficar aqui os caras matam ele", diz o pai, que estava acostumado a receber o filho na periferia da zona sul de São Paulo, onde mora. Segundo a Polícia Civil de São Paulo, Novaes foi acusado ao menos 16 vezes de ter praticado diversos crimes sexuais, entre assédio e estupro consumado. O primeiro registro ocorreu em 2009, quando ele mostrou seu órgão genital para uma mulher, também dentro de um ônibus coletivo, na Lapa (zona oeste). O último caso, ocorrido na terça-feira (29), ganhou ainda mais repercussão porque o juiz José Eugênio do Amaral Souza considerou que a abordagem de Novaes junto à passageira "não causou constrangimento, tampouco violência ou grave ameaça". O suspeito acabou solto no dia seguinte. O caso foi classificado como atentado violento ao pudor, cuja pena será o pagamento de multa. 
*Bocão News

0 comentários:

Postar um comentário