sábado, 23 de setembro de 2017

Personalidade: Seu Alípio com a honra de ser cidadão honorário de Ipiaú

A vereadora Simone Coutinho protocolou na secretária da Câmara Municipal de Ipiaú um Projeto de resolução que visa conceder o titulo de cidadão ipiauense ao comerciante Alípio Alves de Oliveira. A homenagem é oportuna já que no próximo dia 7 de outubro a loja Oliveira Magazine, fundada pelo homenageado, completa 45 anos de existência nesta cidade. Seu Alípio, é, de fato e direito, um merecedor da honraria, pois tem prestado relevantes serviços a este município onde reside há quase meio século e vem dando exemplos de honradez e honestidade.

Considerada uma das maiores e mais importantes lojas de Ipiaú, a Oliveira Magazine é fruto do trabalho de um homem simples e perseverante que encontrou no tino comercial um bom motivo para a sua existência. Aos 87 anos de vida, 67 dos quais dedicados ao comércio, seu Alípio continua em plena atividade. Sua rotina de trabalho se estende por oito horas diárias, dividida em dois turnos. O bem sucedido empresário não teve oportunidade de escolaridade maior que a alfabetização e o aprendizado das quatro operações matemáticas, ou seja, o ABC e a Tabuada. Seu professor foi o próprio pai.

Alípio Alves de Oliveira nasceu em Ubaira, antiga “Areia”, no Vale do Jiquiriçá, e morou algum tempo em Itiruçu, de onde seus pais, Ismael Alves de Oliveira e Maria da Gloria Alves de Oliveira, deslocaram-se, com os oito filhos menores, até o distrito de Algodão na região cacaueira. A caminhada durou cinco dias pelas veredas da caatinga e da mata densa. Alípio, o segundo da prole, tinha apenas nove anos de idade.

Estabelecida no distrito de Algodão, hoje pertencente ao município de Ibirataia, a família de seu Ismael dedicou-se à agricultura, plantou mandioca, produziu farinha que era vendida nas feiras livres das cidades vizinhas. O jovem Alípio juntou dinheiro e, na data de 16 de junho de 1952, inaugurou uma pequena venda que foi denominada de Casa Oliveira. O negócio de secos e molhados perdurou por um período de 15 anos, até que o tino comercial do seu proprietário indicou que era momento de investir no ramo dos tecidos, surgindo assim a loja “Oliveira Tecidos”. Depois de nove anos em Algodão a empresa foi transferida para a Rua Dois de Julho, em Ipiaú, trazendo uma nova concepção para o comércio lojista local.
Loja de Seu Alípio é a maior do ramo de confecções na cidade de Ipiaú.
Nesta cidade ficou conhecida como "Loja Nova". No mesmo endereço, nº 222, atualmente funciona a ” Oliveira Calçados”, outra empresa do grupo. A Oliveira Tecidos agora se chama de Oliveira Magazine e funciona, desde o inicio da década de 1990, na Praça Rui Barbosa. Ocupa um amplo espaço predial e caracteriza-se pela grande variedade de mercadorias, organizadas em departamentos. No estabelecimento trabalham 23 pessoas, dos quais 11 vendedores e dois caixas. Na “Oliveira Calçados”, são mais nove. Este quadro é ampliado nos períodos juninos e de final de ano, com a geração de mais 20 empregos temporários.

Seu Alípio é um dos raros empresários neste país que paga o 14º salário. O abono voluntário vem em reconhecimento ao trabalho dos seus funcionários. O valor do rendimento é integral. “Eu sempre procurei tratar meus funcionários bem”, assegura o lojista. Ele receita que “o mais importante para o sucesso de uma empresa é ter uma equipe capacitada para um bom atendimento à freguesia”. Talvez por isso seu Alípio nunca foi alvo de uma queixa trabalhista.

Casado, há 61 anos, com dona Nilzoleta Leal Oliveira, seu Alípio tem quatro filhos: Estermira, Célio (ex vice-prefeito de Ipiaú), Alípio Júnior, mais conhecido como “Alipinho”, proprietário da indústria “Doce Mel”, e Vana. Sua descendência continua em 11 netos e 2 bisnetos. Alípio Alves de Oliveira se diz um homem realizado, muito feliz com sua família, e assegura que enquanto tiver força e disposição continuará trabalhando, administrando seu patrimônio que, dentre outros bens, envolve as duas lojas e quatro fazendas. Por tão feliz iniciativa a vereadora Simone Coutinho-PMDB- será muito parabenizada. (José Américo Castro/GIRO)

1 comentários:

Postar um comentário