quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Política: Senado articula para barrar decisão do STF que suspendeu Aécio

Senador foi afastado das funções pelo Supremo Tribunal Federal (STF)
Tão logo o Senado seja notificado da deliberação da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) que determinou o afastamento de Aécio Neves (PSDB-MG) do Congresso Nacional e ordenou o recolhimento noturno do tucano, senadores pretendem questionar o poder da Suprema Corte para suspender um mandato parlamentar. A senadores que o procuraram para prestar solidariedade, Aécio demonstrou abatimento e chegou a dizer que "nem nos piores pesadelos passou por momentos como este". Nos bastidores, senadores têm conversado sobre a possibilidade de a comunicação do STF ser submetida à votação e, daí, ser rejeitada pelo plenário do Senado. Seria a segunda vez em que a casa legislativa não obedeceria uma decisão do Supremo: a primeira foi em dezembro do ano passado, quando da notificação de Renan Calheiros (PMDB-AL), que, à época, era presidente do Senado.
*Blog da Cristiana Lôbo

0 comentários:

Postar um comentário