sábado, 23 de setembro de 2017

Praça Amâncio Félix: Homenagem a um homem de paz

Série Praças de Ipiaú - Amâncio Félix dos Santos viveu 103 anos, contribuiu para a edificação Primeira Igreja Batista de Rio Novo, constituiu numerosa descendência, fez fortuna com honestidade, semeou a paz , entrou na história e teve seu nome emprestado a uma das praças de Ipiaú. Discreta como a própria pessoa que motivou a sua denominação à Praça Amâncio Félix, na zona norte cidade, é ponto estratégico de deslocamento para diversos bairros periféricos. Foi construída e inaugurada pelo ex-prefeito Hildebrando Nunes Rezende que ali implantou um monumento com o busto do respeitável cidadão. Em frente a esta praça, ainda existe a casa sede do sitio que pertencia ao senhor Amâncio. O processo de expansão urbana tornou o local muito mais habitável. 
Amâncio Félix começou sua vida de fazendeiro com uma pequena criação de porcos, abatendo um a cada semana e vendendo a carne na feira da então Vila de Rio Novo. Juntou dinheiro, adquiriu terras, fez pastagens e dedicou-se à pecuária bovina e depois à agricultura. Prosperou e tornou um dos maiores cacauicultores do município. Foi dono da Fazenda Oceania que hoje pertence ao empresário José Mendonça e também pertenceu ao ex deputado Urbano Almeida Neto, o lendário "Urbano Cem Contos".
Na foto, Amâncio Félix (camisa listrada) ao lado do filho Zeca.
Amâncio fez parte do grupo que articulou a mudança do prédio da 1ª PIB de Rio Novo para a Praça Alberto Pinto. Antes a igreja, então pastoreada por Abílio Pereira Gomes, funcionava na Rua Dois de Julho. Ao iniciar-se o levantamento de recursos para a compra do terreno coube a ele a doação da maior quantia: CR$ 10.000,00 (dez mil cruzeiros velhos). Homem de natureza pacifica, fala mansa, o decano Amâncio Félix dos Santos foi um dos mais respeitáveis e honestos cidadãos ipiauenses.(Giro/José Américo Castro).

0 comentários:

Postar um comentário