sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Sindicato dos Servidores do Município de Ipiaú divulga carta aberta à comunidade

"Ao longo dos 84 anos de história de Ipiaú, o povo desta cidade sempre se mostrou sábio, consciente e disposto a unir forças na luta contra as adversidades, em favor dos seus direitos, e pelo melhor para esta terra. A história do SIMIP – Sindicato dos Servidores do Município de Ipiaú se confunde com a história do nosso povo, principalmente no que se refere aos momentos em que o mesmo fez valer a sua garra, a sua determinação, a sua coragem e a sua força para derrubar barreiras, vencer obstáculos e fazer valer a sua voz.

O papel que o SIMIP realiza hoje em Ipiaú não é outro senão e de defender os interesses individuais e coletivos da sua base, e não haveria momento melhor do que este para fazê-lo, uma vez que, a gestão que ora está à frente dos destinos do município nos próximos 4 anos,  e em apenas 8 meses de “trabalhos”, começa a mostrar a sua verdadeira face, o seu verdadeiro perfil em relação à forma como pretende se relacionar com o funcionalismo público municipal, desrespeitando regras e leis, ignorando direitos adquiridos, premiando apaniguados e distribuindo privilégios a este e aquele que fizeram parte da campanha política, muitos sem se quer morar em Ipiaú.

Um Sindicato não existe por acaso. E não é por acaso que o SIMIP está se fortalecendo a cada dia, pois quem dele faz parte compreende a sua importância na luta pelos seus direitos, suas reivindicações. O SIMIP veio ao encontro dos servidores, dando-lhe amparo legal, humano e afetivo. O servidor público municipal de Ipiaú hoje tem uma tranquilizadora certeza: “NÃO ESTÁ SÓ”.

Mas a história de luta do SIMIP já começa a incomodar e isso tem um preço. Por defender os interesses da categoria de forma indistinta, o SIMIP já desperta o olhar reacionário dos que tratam o poder público municipal como se dele fosse dono e tudo pudesse fazer.

Depois de esgotar todas as tentativas de diálogo e de negociação com o atual governo municipal na busca de entendimento para garantir os direitos garantidos por lei, e ao mesmo tempo impedir que irregularidades continuem a fazer parte do cotidiano da atual gestão, entre elas, contratação excessiva de funcionários, a maioria deles recebendo 80% de aumento, enquanto que os efetivos continuam recebendo o Salário Mínimo, e muitos com atraso de vencimentos em diversas áreas, além de outros sérios problemas de ordem administrativa, o SIMIP, a exemplo de todos os bons sindicatos, começa a sofrer retaliações e perseguições, chegando ao ponto de  a entrevista que o seu presidente concedia a uma emissora de rádio da cidade ser interrompida por ordem expressa da prefeitura.

Além disso, a gestão municipal ameaçou publicamente cortar o ponto de todo servidor que participar da paralisação programada pelo SIMIP, uma demonstração clara de abuso de poder e de desrespeito ao direito legítimo do trabalhador de se manifestar.

O SIMIP não é contra a gestão municipal. O SIMIP é a favor da luta pelos direitos dos trabalhadores da rede pública municipal, esse é e sempre será seu papel nesse e em todo e qualquer governo.

A força do SIMIP está na consciência e na união do funcionário público municipal. Uma vitória do SIMIP significa a vitória da categoria. A LUTA É DE TODOS."
*Nota do SIMIP

0 comentários:

Postar um comentário