sábado, 9 de setembro de 2017

Só 3,14% dos divórcios na Bahia têm acordo de guarda compartilhada

Era uma vez uma separação. A mãe cuida da criança. O pai custeia alimentação e escola. Pode parecer coisa de um passado patriarcal distante, mas essa continua sendo a realidade na maior parte dos divórcios no país. Segundo o Tribunal de Justiça da Bahia, em 2016, apenas 3,14% deles tiveram guarda compartilhada, embora desde 2014 a Lei 13.058 determine que esta seja a prioridade e não a exceção. Leia matéria completa no CORREIO

0 comentários:

Postar um comentário