sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Últimos confrontos entre Ipiaú e Uruçuca no Intermunicipal foram marcados por confusões

Seleções se enfrentam neste domingo pelo Campeonato Intermunicipal (Foto: Giro Ipiaú)
A seleção de Ipiaú continua se preparando com afinco para o jogo de ida da 3ª fase do Campeonato Intermunicipal, quando enfrentará a seleção de Uruçuca, fora de casa, neste domingo (01), às 15h. Ambas as seleções se aproveitaram do regulamento enigmático da FBF e entraram nessa fase como biônicas. A última vez que Ipiaú e Uruçuca se enfrentaram foi há 7 anos, mais precisamente em 2009, ainda pela fase de grupos. As duas partidas foram marcadas por muita polêmica e confusão. No duelo no estádio Pedro Caetano, o resultado foi 0 a 0. O confronto foi muito ruim de se assistir em virtude da catimba desenfreada e covarde do time de Uruçuca, que por vários momentos tinha seus jogadores caídos no chão, pedindo atendimento, mesmo em situações onde não havia necessidade, o que retardou o jogo e trouxe impaciência para o time de Ipiaú e também dos torcedores. Em dado momento do jogo, Uruçuca chegou a ter 3 atletas no chão, e o árbitro conquistense João Albertino teve muito trabalho para lidar com a pressão dos jogadores de Ipiaú. O técnico Paulo Salles da seleção de Ipiaú até discutiu com o técnico Braúna da seleção de Uruçuca, criticando a postura do adversário. 

Quando a peleja aconteceu no Ferreirão (estádio de Uruçuca), com os ânimos a flor da pele por causa do que acontecera no jogo anterior, o problema foi muito maior. A seleção de Ipiaú não foi permitida entrar de imediato ao estádio, e precisou vestir o uniforme e fazer o trabalho de aquecimento do lado de fora, ao redor do ônibus. Dentro de campo, o jogo terminou empatado em 2 a 2, mas houve confusão entre os jogadores em campo, com agressão física, e se tornou uma briga generalizada com a invasão dos torcedores, causando o maior tumulto. O fato é que teve jogador de Ipiaú que apanhou e bateu, e teve torcedor de Ipiaú que também fez a mesma coisa, e até a imprensa teve que correr para não apanhar. Como havia a presença de poucos policiais, ficou complicado contornar a situação. Minutos depois da confusão, o experiente árbitro Marielson Alves, hoje integrante do quadro da CBF, precisou agir expulsando alguns jogadores. Nossa torcida é que desta vez tenhamos dois confrontos bem disputados, com clima pacífico tanto em campo como nas arquibancadas. (GIRO/Romário Henderson)

0 comentários:

Postar um comentário