segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Brasil: Mulher é morta por ex-companheiro dentro de viatura da PM

A vítima foi ao quartel da PM registrar queixar contra o ex-companheiro (Foto: Reprodução)
Uma mulher foi assassinada pelo ex-companheiro dentro de uma viatura da Polícia Militar na noite de sábado (7), em Minas Gerais. Quando o crime aconteceu, os dois eram conduzidos no veículo da cidade de Pavão para a delegacia de Teófilo Otoni a cerca de 96km. O homem, de 34 anos, atacou a atendente Laís Andrade Fonseca, de 30 anos, com uma faca, depois golpeou o próprio pescoço e saltou da viatura. Ele foi capturado e preso, já a atendente não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no veículo. A vítima foi ao quartel da PM registrar queixar depois de descobrir que o homem tinha instalado uma câmera dentro do banheiro da casa dela. As imagens eram gravadas em tempo real na CPU de um computador, localizada na laje do imóvel. 
Laís disse à polícia que tinha receio que o homem divulgasse as imagens dela e do filho, de 8 anos. Os equipamentos foram entregues aos militares. Ao ser questionado, o homem disse que instalou os aparelhos porque desconfiava que a mulher estaria em um novo relacionamento. Segundo os militares, o casal foi colocado no banco traseiro da viatura e dormiu na maior parte da viagem. Somente dentro do perímetro urbano de Teófilo Otoni, ainda na BR-116, eles foram surpreendidos com o ataque.  Ao G1, o delegado da Polícia Civil de plantão, Eduardo Gil, esclareceu como o homem conseguiu entrar armado na viatura. “Ele passou por uma busca pessoal, com é feito de praxe, mas antes de seguir viagem pediu para passar em casa para pegar alguns documentos. Foi neste momento que ele pegou uma faca e escondeu dentro do tênis. Situação que não foi notada pelos militares, nem pela ex-companheira”, explicou.

0 comentários:

Postar um comentário