sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Praça Everaldino Pereira: um nome que honra Ipiaú

Série Praças de Ipiaú - Um Projeto de Lei do vereador Herbeth Manoel Campos, em 11 de maio de 1995, deu o nome de Everaldino Pereira dos Santos à uma praça localizada entre o Bairro Constança e a Rua Nova Conquista. Antes o local era chamado de “Rupiada”. No dia 9 de janeiro de 2015 o prefeito Deraldino Araújo inaugurou a obra de requalificação do logradouro que se desenvolveu com a técnica de bio construção, introduzida em Ipiaú por Canrombert Almeida, então Diretor de Obras do Município. A planta foi concebida de acordo com a geografia da área. Piso, canteiros, assentos e equipamentos de lazer, a exemplo de um Parque Infantil, tornaram o espaço em local agradável e bem visitado. As árvores que ali se encontravam foram preservadas e mais valorizadas, mostrando assim a preocupação de harmonia ambiental do projeto paisagístico. O espaço é agradável e bem visitado. Sua função social vem sendo cumprida a contento.

Everaldino ao lado da esposa (Foto: Arquivo Familiar)
Everaldino Pereira dos Santos, o cidadão homenageado com o nome da praça, nasceu em Itagibá no dia 2 de novembro de 1920 e faleceu em Salvador no dia 15 de julho de 1982, entretanto grande parte da sua existência foi em Ipiaú, embora também tivesse morado em Jequié e Brasília. Ele era casado com dona Maria Anália dos Santos com a qual constituiu uma descendência de oito filhos, dez netos, sete bisnetos e um tataraneto. Foi membro ativo da 1ª Igreja Batista de Rio Novo, tinha natureza pacifica e capacidade empresarial. Teve uma pequena fábrica de manteiga, uma saboaria e diversos outros estabelecimentos industriais. Fruto do seu empreendedorismo são as empresas Café Rio Novo, com projeção regional, e Panificadora Aurora, ambas ainda sediadas na Praça dos Cometas e bem consolidadas no mercado. Nessa área da cidade Everaldino viveu, criou os filhos Walmick, Waldeck, Agnaldo, Valdimary, Marivaldi e Vânia e fez boas amizades.

Everaldino Pereira dos Santos foi um homem bom, honesto, temente a Deus, e com muito amor ao próximo. Muito auxiliou pessoas carentes que moravam nas imediações da Praça dos Cometas. Tirava do próprio bolso, sem esperar retorno, para resolver problemas alheios. Saciou a fome de muita gente, exerceu a fraternidade que é a base da doutrina cristã. Amou ao próximo com a si mesmo. Entre seus melhores amigos estavam o comerciante Artur Pereira, o serventuário da Justiça, Expedito Januário (pai do pastor Carlos César Januário), o empresário Waldemar Sampaio, o fazendeiro Otávio Ferreira (Ota) e o saudoso Amâncio Felix dos Santos. Todos lhe admiravam e respeitavam. Por tudo isso e tantos outros atos de grandeza humana que não foram citados neste texto, seu Everaldino se fez merecedor de justas homenagens. Seu nome em uma das praças da cidade é motivo de honra para Ipiaú. Veja mais Praças (GIRO/José Américo Castro).

1 comentários:

Postar um comentário