quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Prefeito de Gongogi grava áudio em grupo de whatsapp com ameaças a desafetos

Kaçulo teria gravado áudio em um grupo de whatsapp na última sexta-feira (21)
O clima esquentou na política da cidade de Gongogi após o prefeito Kaçulo (PR), gravar um áudio com ameaças e ofensas pessoais contra desafetos políticos e espalhar nas redes sociais. De acordo com o blog Ubaitaba Urgente, na cidade não se fala em outra coisa.  No áudio o prefeito de Gongogi usa palavras de ‘baixo calão’ para ofender desafetos. Segundo informou um vereador, que pertence à base do prefeito, o áudio foi gravado na última sexta-feira (21/10), como forma de desabafo. Na gravação, o prefeito Kaçulo ainda faz acusações e ameaças contra algumas pessoas. Em determinado trecho do áudio o prefeito diz: "Ou vocês me tratam como trato vocês ou vocês vão ver que desgraça eu vou fazer com vocês...". Em outro trecho ele dispara: "...E outra, eu não vou chamar ninguém não, porque gastar uma bala com vocês é caro, vocês tem que tomar é uma surra de porrete".  Ouça o áudio abaixo:

Servidores efetivos e contratados do município acusam a gestão de atrasos de salários que chegam a 3 meses. A insatisfação já motivou a realização de protestos na sede do município e também no distrito de Nova Palma. O vice-presidente da APLB, prof. Eudes Siqueira, disse ao blog Ubatã Notícias que a situação é insustentável. Em nota, a Prefeitura reconheceu que ‘só tem dois meses’ em atraso com os servidores e justifica que o problema ocorreu devido a bloqueios de verbas para pagamentos de precatórios e recolhimento previdenciário. Lideranças acusam o gestor, no entanto, de encher, sem nenhum critério, a prefeitura de servidores contratados para fazer política. Pressionado pela falta de recursos, o gestor já demitiu diversos deles. Além de experimentar desgaste com servidores e comunidade, Kaçulo ainda enfrenta desgaste junto à Câmara Municipal, isso porque os vereadores se sentem desprestigiados com o espaço excessivo no governo municipal concedido por Kaçulo ao também vereador Beto do Sopão.