sábado, 25 de novembro de 2017

Futebol: Conheça a trajetória das finalistas do Intermunicipal

Equipe de Euclides da Cunha está na final do Intermunicipal.
Vai começar às 15h desse domingo (26) a primeira parte do duelo que decidirá o grande campeão do Campeonato Intermunicipal 2017. As remanescentes Euclides da Cunha e Eunápolis medirão forças no jogo de ida no estádio Araujão, em Eunápolis. Nenhuma das seleções tem no currículo o título do Intermunicipal. A seleção de Euclides da Cunha foi vice-campeã em 2002 e 2003, sendo vencida por Itamaraju e São Félix, respectivamente. Em 16 jogos disputados nessa edição, Euclides da Cunha obteve nove vitórias, cinco empates e duas derrotas, marcou 34 gols e sofreu 18 gols, o que lhe dá um aproveitamento de 66,6%. Além de ser muito forte jogando dentro de casa, a seleção de Euclides da Cunha conta com um elenco experiente, como Pitoco, Max, Mamá e com o maior artilheiro da história do Intermunicipal, o atacante Pim, que nessa edição já marcou 13 gols, sendo o líder nesse quesito.
Eunápolis joga a primeira partida da final em casa.
A seleção de Eunápolis, porém, chega à final pela primeira vez em sua história. Suas melhores campanhas foram em 1989, um sexto lugar, entre 100 participantes e um terceiro lugar em 2015. Em seus 16 jogos, Eunápolis obteve sete vitórias, oito empates e uma derrota, marcou 21 gols e sofreu apenas seis gols, dando-lhe um aproveitamento de 60,4%. A seleção de Eunápolis marca poucos gols, mas também sofre muito pouco. Tem uma defesa muito forte, liderada pelo goleiro Márcio Greyk, heptacampeão do Intermunicipal (Coité 2005 a 2008, Serrinha 2009 e São Francisco do Conde 2011 e 2012). O arqueiro, a propósito, é um dos melhores goleiros da história do Intermunicipal e o principal nome do confronto da semifinal, defendendo pênalti e muitas outras bolas da seleção de Santo Amaro. 

O elenco eunapolitano também tem peças qualificadas como Ley, Ninho Malhador, Tiago Leal, Diego, Alex, Mica e o centroavante Rafael. Eunápolis marcou menos de 2/3 dos gols de Euclides da Cunha, mas em contrapartida, sofreu apenas 1/3 dos gols que Euclides sofreu. Vai ser o duelo de um grande ataque contra uma ótima defesa. O primeiro jogo da final será em Eunápolis, nesse domingo (26), às 15h. Já a segunda partida da final acontecerá no dia 10 de dezembro, em Euclides da Cunha. (GIRO/Romário Henderson)

0 comentários:

Postar um comentário