terça-feira, 28 de novembro de 2017

Número de câmaras de vereadores com contas reprovadas mais que dobrou na Bahia

Foto: Reprodução
O número de câmaras de vereadores da Bahia com as contas de 2016 reprovadas mais que dobrou em comparação com o período anterior. Desde fevereiro, o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) julgou 181 casos, menos da metade das 417 câmaras em atividade no estado, com 17 rejeições. A aproximadamente um mês do fim do ano, a quantidade igualou o total de reprovações referentes ao exercício de 2015, mas em termos percentuais, o índice atual de rejeição está duas vezes maior - 9,3% contra 4%. Extrapolar limite de gastos com pessoal e encerrar mandato como presidente de câmara com as finanças do Legislativo no vermelho estão entre as principais causas para as condenações do TCM. A presidente da União dos Vereadores da Bahia (UVB), Edylene Ferreira, diz que o aumento de reprovações não se deve só ao maior rigor do TCM. Para ela, presidentes de câmaras enfrentam dificuldade com o sistema digital para prestar contas. “Isso complicou. É o primeiro ano completamente digitalizado”, pontua. *Informações do CORREIO

0 comentários:

Postar um comentário