quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

'Baiano lerdo': Empresa é condenada a pagar R$ 300 mil por ofender funcionários

A empresa citada no processo é Bematech, que tem sede em Curitiba e possuía uma unidade em Salvador.
Uma empresa que atua no desenvolvimento de equipamentos para automação comercial foi condenada a pagar R$ 300 mil em ação civil pública que julgou atos de dois gerentes da unidade, em Salvador, que foram acusados de insultar, constranger e humilhar funcionários com expressões vinculadas ao preconceito de origem regional, como "baiano lerdo". A empresa citada no processo é Bematech, que tem sede em Curitiba e possuía uma unidade na capital baiana. A ação civil pública foi movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT/BA), em 2014, e a decisão da Justiça foi proferida em novembro de 2017. O G1 não conseguiu contato com a empresa até a publicação desta reportagem. O MPT diz que o assédio moral era praticado pelos gerentes Rodrigo Galvão e Gustavo Zuali. Segundo os autos do processo, eles ofendiam os funcionários com insultos, constrangimentos e humilhações. Os atos foram confirmados na sentença. *Informações do G1