quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

‘Eu não sou a casa da moeda’, diz prefeito de Gongogi sobre atraso de salários de servidores

O prefeito de Gongogi, Edvaldo Santos (PR), o Kaçulo, em pronunciamento realizado em frente à Prefeitura de Gongogi nesta terça-feira (16) durante manifestação do Sindicato dos Guardas e da APLB, afirmou: “eu não sou santo para fazer milagre nem mágico para fazer mágica. A única coisa que não posso fazer é fazer dinheiro, porque eu não sou a casa da moeda. O gestor vem enfrentando uma série de manifestações em virtude de reiterados atrasos nos salários dos servidores. A gestão também não pagou o 13º de 2017. Segundo o Portal Gongogi, o discurso do gestor deixou o cenário com ainda mais incertezas. Kaçulo não deu sequer previsão para equacionar os débitos com servidores. “Infelizmente o dinheiro não veio e eu não posso fazer nada a não ser esperar o dia 20, o dia 30, ou os dias posteriores. Só que eu posso dizer pra vocês que eu não posso fazer milagres”, completou o gestor. Em tempo, Kaçulo torrou 74% da receita líquida de 2017 com pagamento de pessoal, quando o TCM limita esse tipo de gasto a 54%. Essa seria, segundo analistas, uma das causas dos constantes atrasos salariais. *Ubatã Notícias

0 comentários:

Postar um comentário