segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Mulher é agredida por populares após matar jovem indígena em Coroa Vermelha

Jovem indígena de 17 anos foi morto pela namorada em Coroa Vermelha.
Uma mulher foi agredida por populares, na noite de sábado (27), após assassinar o namorado, um índio pataxó de 17 anos, em Coroa Vermelha, município de Santa Cruz Cabrália. Segundo a polícia, o adolescente Samuel Brás Bonfim bebia com a companheira, Sonoria Souza Brito, idade não divulgada, em um bar no bairro Carajás. De repente, os dois iniciaram uma discussão, que evoluiu para luta corporal. Foi quando a mulher esfaqueou o jovem no peito. Após o crime, ela foi até a casa da mãe do namorado, pedindo que ela buscasse ajuda, pois o filho estava mal. Enquanto se deslocava para sua residência, Sonoria foi cercada por um grupo de moradores, que, revoltados com o crime, passaram a agredi-la violentamente. Muita ferida, Sonoria foi encaminhada para o hospital Luís Eduardo Magalhães. Nenhum agressor foi identificado. Logo que receber alta, ela deve ser levada diretamente para a prisão. Um inquérito foi aberto para apurar o caso. O indígena Samuel Brás foi enterrado no domingo (28), na Aldeia pataxó de Barra Velha, em Porto Seguro. *Informações do Radar 64

0 comentários:

Postar um comentário