quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Rui anuncia publicação de edital do concurso da Polícia Civil

 O anúncio foi feito durante o #PapoCorreria, transmitido ao vivo pelas redes sociais. 
O governador da Bahia, Rui Costa, anunciou nesta quinta-feira (18) a publicação do edital para concurso público da Polícia Civil da Bahia. De acordo com o governador, o certame será divulgado nesta sexta (19), no Diário Oficial do Estado (DOE). O anúncio foi feito durante o #PapoCorreria, transmitido ao vivo pelas redes sociais. Segundo a Secretaria de Administração do Estado (Saeb), o concurso vai oferecer mil vagas na corporação, sendo 880 para investigador, 82 de delegado e 38 para escrivães. O impacto econômico das contratações no orçamento será de R$ 31,4 milhões, em 2018. As inscrições para o certame começam às 10h (horário de Brasília) do dia 1º de fevereiro e ficarão abertas até 2 de março. Elas serão feitas exclusivamente pela internet, por meio do site da Fundação para o Vestibular da Universidade Júlio de Mesquita Filho - Fundação Vunesp. 

Na plataforma, os candidatos precisam clicar no link referente ao concurso público e efetuar a inscrição, conforme os procedimentos estabelecidos no edital. Após efetuar a inscrição, o site gera um boleto que deve ser pago na rede bancária. A inscrição apenas será considerada válida depois do pagamento. A taxa custa R$ 160 para os candidatos que vão disputar uma das vagas para delegado e R$ 140 para quem for concorrer aos cargos de investigador de polícia ou de escrivão. 

Quem vai concorrer a uma das vagas de delegado precisa ter diploma de conclusão do curso de bacharelado em Direito, devidamente registrado e reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Já para os interessados em disputar os cargos de investigador ou de escrivão de polícia é exigido diploma de conclusão de curso superior (em qualquer área), também registrado no MEC. Os investigadores devem possuir, ainda, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) válida, categoria B, no mínimo. Para os delegados de polícia, o salário inicial, com regime de trabalho de 40 horas semanais, atingirá o valor de R$ 11.389,96. Já os investigadores e escrivães de polícia terão remuneração inicial de R$ 3.915,85, em regime de 40 horas semanais. 

Das 880 vagas para o cargo de investigador, 572 serão para ampla concorrência, enquanto 264 serão destinadas a candidatos negros, conforme a Lei Estadual 13.182/2014, que garante 30% do total para cota racial. Outras 44 vagas de investigador serão reservadas para pessoas com deficiência, de acordo com a Lei Estadual 12.209/2011. Já para os delegados, serão 53 vagas de ampla concorrência, 25 para negros e quatro para pessoas com deficiência. 

No caso dos escrivães, serão 25 para ampla concorrência, 11 para negros e duas para pessoas com deficiência. O certame terá sete etapas, sendo seis eliminatórias. Primeiro serão realizadas as provas objetivas (1ª etapa-eliminatória) e as provas discursivas (2ª etapa-eliminatória). Logo depois, os exames biomédicos (3ª etapa-eliminatória), o teste de aptidão física (4ª etapa-eliminatória), o exame psicotécnico (5ª etapa-eliminatória), a prova de títulos (6ª etapa-classificatória) e a investigação social e de conduta pessoal (7ª etapa-eliminatória). De acordo com a Secretaria de Comunicação do governo, entre 2015 e 2017, foram nomeados 2.557 novos policiais militares. Neste mesmo período, 796 novos policiais foram incorporados aos quadros da Polícia Civil. Outros 422 novos agentes penitenciários e 126 peritos foram contratados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT).

0 comentários:

Postar um comentário