quinta-feira, 15 de março de 2018

Universidade Federal do Sul da Bahia cria cotas para transexuais e travestis

Entre os dias 22 e 26 de março deste ano, a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) irá se tornar a primeira instituição de ensino superior do país a abrir inscrições na graduação com sistema de cotas para homens e mulheres transexuais, travestis e transgêneros. O edital, que prevê a reserva de vagas, foi lançado em fevereiro deste ano. Em entrevista ao G1, o pró-reitor de Sustentabilidade e Integração Social da UFSB, Sandro Augusto Ferreira, disse que a decisão pioneira partiu de um intenso diálogo feito dentro e fora dos portões da universidade. "É uma conquista da comunidade acadêmica, de estudantes LGBTI, das entidades que pautam a questão, de professores e pesquisadores, de pessoas que não chegavam a uma universidade por falta de acolhimento". Ao G1, Keyla Simpson, que é presidente da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), defendeu a importância de políticas públicas que possibilitem o acesso de pessoas trans ao ensino superior. Entretanto, deixou uma provocação importante.